1 de abril de 2011

SEMANA ALIMENTAÇÃO : O que trabalhar? Registro do DIA 30 03 2011

Família, professor e gestor escolar devem trabalhar juntos para estimular as crianças e os adolescentes a terem uma alimentação mais saudável. No combate à obesidade infantil desta Semana de Mobilização Saúde na Escola, o Ministério da Saúde aproveita para divulgar o Guia de Alimentação Saudável, com dez passos para comer bem e manter o peso. Compartilhe com seus alunos! Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia, e não pule as refeições. Fazer um lanche saudável no recreio é essencial! No almoço e no jantar, inclua diariamente alimentos do grupo dos cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), dos tubérculos (batatas) e das raízes (mandioca). Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural. Inclua diariamente legumes e verduras como parte das refeições, e frutas nas sobremesas e nos lanches. Coma feijão com arroz todos os dias ou, pelo menos, cinco vezes por semana. Esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e muito bom para a saúde. Varie os tipos de feijão (preto, carioquinha, verde e de corda, entre outros). Consuma leite e derivados diariamente, assim como carnes, aves, peixes ou ovos. Retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis. Reduza o consumo de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina. Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas e outras guloseimas como regra da alimentação. Uma boa dica para dar aos pais é substituir esses alimentos por frutas no lanche das crianças. Dar preferência ao consumo de frutas da estação é legal, pois estas são mais baratas e nutritivas. Reduza a quantidade de sal na preparação da comida e retire o saleiro da mesa. Beba pelo menos 2 litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições. Tenha sempre uma garrafinha com água por perto. Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo. Brincar e praticar esportes faz bem à saúde. Em um lanche saudável, não entram refrigerantes e bebidas açucaradas, biscoitos ou salgadinhos. O lanche ideal tem alto valor nutritivo e poucas calorias. Os lanches oferecidos devem ser variados e coloridos. Incluir suco natural ou frutas cortadas em pedaços facilita o manuseio. Vale lembrar que os sucos não substituem as frutas, pois possuem menor quantidade de polpa e podem conter açúcar. Uma dica é oferecer frutas diferentes, mantendo sempre as que as crianças mais gostam. A escola pode modificar o que é oferecido pela cantina, aumentando a oferta de alimentos saudáveis, como salgados e pães assados, que podem ter recheios variados: frango, milho, espinafre, carne moída, queijo e legumes e verduras, por exemplo. Alimentos do grupo dos carboidratos complexos (milho, alimentos regionais como cuscuz e tapioca) devem ser privilegiados. Assim, as crianças comem mais alimentos desse grupo, evitando os do grupo dos açúcares e gorduras simples, que possuem poucas vitaminas e minerais. Os lanches não podem ultrapassar 15% das necessidades diárias da criança. Lanches com excesso de calorias tiram o apetite para as refeições principais (almoço e jantar) e favorecem a obesidade. Os alimentos considerados menos saudáveis podem ser retirados gradualmente do lanche, como salgadinhos industrializados, frituras e refrigerantes.